COLETE DE ALFAIATARIA

colete de alfaiataria

Olá, Consultora! Tudo bem?

Hoje quero falar com você sobre uma peça versátil e indispensável no guarda-roupa de muitas clientes: o COLETE DE ALFAIATARIA.

A história dos coletes é secular, da época das guerras da Roma Antiga. Eles eram feitos de ferro e serviam como proteção para os corpos dos soldados durante as batalhas. Por volta de 1660, na Inglaterra, o colete tornou-se peça obrigatória da vestimenta dos nobres da corte do rei Charles II e, até por volta de 1880, eram confeccionados com tecido brilhante, bordados e brocados.

O colete era muito usado, pelos homens dos séculos XVIII e XIX, para guardar os relógios de bolso, mas, com o surgimento dos relógios de pulso, o colete foi perdendo sua função principal e passou a ser uma peça para composição de um visual mais requintado e elegante. Chanel, na década de 1920, trouxe também o colete (além de outras peças consideradas “masculinas”) para o guarda-roupa feminino.

Na década de 1970, a peça voltou, mas com opções mais descontraídas com estampas e diferentes tecidos como couro e outros materiais rústicos. Na década de 1990, ele volta com tudo e entra, em definitivo, na moda feminina. Apesar de, ainda hoje, o colete ser mais usado pelos homens, as mulheres usam cada vez mais e para diversas ocasiões que vão desde o ambiente de trabalho até uma festa mais formal, podendo ser usado em todas as estações do ano, durante o dia ou à noite. O colete de alfaiataria é o mais democrático e fácil de ser combinado com diversos tipos de peças e estilos. Encontrado em diversos tamanhos, modelos e tecidos, ele pode ser usado em qualquer ocasião podendo incrementar looks básicos ou deixar um look mais elegante e sofisticado.

Lembrando que ele é, em sua essência, uma terceira peça, ele acrescenta “volume” à parte de cima da produção, portanto, se sua cliente não quiser esse “volume extra, opte por usá-los abertos e com peças de baixo no mesmo tom. Para esses mesmos casos, coletes de tamanho médio, ou seja, com base na linha do quadril, ficam mais harmoniosos. Evite os muito curtos ou cropped.

No ambiente corporativo, por exemplo, podem ser usados com uma saia mídi e camisa social, ou calças de alfaiataria e camisa. Modelos mais longos que as saias deixam o look mais despojado. Se o jeans for permitido, calça jeans, camisa social e um colete de modelo estruturado e corte simétrico valoriza o look e o deixa mais elegante.

Para acertar no comprimento do colete, como já citei anteriormente, o ideal é ter sua base na altura do quadril, mas nós sabemos que existem tamanhos, modelos e comprimentos variados, então, devemos atentar às particularidades de cada um deles:

  • Os modelos mais longos (que vão desde abaixo do quadril até a metade da coxa) valorizam as mais altas, mas achatam a silhueta das mais baixinhas. Usá-lo em um look monocromático ajuda a não achatar tanto a silhueta. Se a calça e os sapatos forem da mesma cor, ajudam também a alongar.
  • Modelos muito curtos aumentam o volume do tronco e chamam muita atenção para a região do abdômen.
  • Cintura marcada e botões também aumentam o volume dessa região. Usá-lo aberto pode ser uma boa opção para as clientes que querem camuflar essa região.

Claro que todas são opções de uso, mas sua cliente pode optar pelo modelo que ela preferir, desde que ela saiba quais as mudanças que trará para sua silhueta e sua imagem. Estando adequado ao que ela gosta e pretende transmitir, não tenha medo de usar o colete que ela escolher!

Tom sobre tom e monocromático ainda são as melhores opções para looks sofisticados e elegantes. Se a ideia é deixar o look mais divertido, despojado, casual e criativo, a mistura de cores é essencial. Coletes coloridos com peças mais neutras ou vice-versa, combinados com jeans ou shortinho, garantem looks para um passeio no shopping ou um happy hour com os amigos. Para ousar um pouco mais, pode-se optar por usar um colete fechado, como peça principal (sem outra por baixo), usado como parte de cima ou até vestido.

O mais importante, Consultora, como sempre digo, é entender o que sua cliente precisa e deseja. Se ela quer começar a usar colete de alfaiataria, opte por um colete clássico, preto ou de tom escuro, para sobrepor peças também neutras. Cortes simétricos, modelos estruturados e na altura dos quadris são mais indicados. Com o passar do tempo ela mesma vai encontrando possibilidades de novas composições e combinações e você vai auxiliando ela para que fiquem adequadas à sua nova imagem.

Lembre-se sempre que uma Consultora que consegue entender e atender os desejos e necessidades da sua cliente é uma Consultora de sucesso!

Um Super Beijo

Lilian Jordão

0 Comentário

ENVIE SEU COMENTÁRIO:

Seu e-mail não será publicado *

Comentário *




Efetue o cálculo abaixo para continuar:
Preencha o resultado do cálculo novamente