Visto Americano – Como eu tirei o meu

Conseguir visto americano de turista não é empreitada simples. Mas o país vem tomando medidas para facilitar o processo da solicitação no Brasil. Horas e horas perdidas nas filas dos consulados e CASV (Centro de Auxílio ao Solicitante de Visto) foram reduzidas drasticamente em 2014.

Os custos do Visto Americano

Visto-Americano-PonteSe você tem intenção de solicitar o seu, aconselho contratar um agente. Por cerca de R$150, ele fará toda a parte burocrática junto ao consulado e lhe dará dicas precisas e você ficará bem orientado e amparado, e foi exatamente o que fiz.

Não se engane que o custo do processo restringe-se aos US$160 da taxa consular e os R$150 do agente. Só há consulados em Brasília, Recife, Rio de Janeiro e São Paulo. E você deve permanecer dois dias em uma dessas cidades. Porto Alegre abriu em março do ano passado uma agência consular que permite realizar a primeira parte do processo, que é a coleta das digitais e o registro fotográfico, bem como a renovação integral após a validade de 10 anos.

Os documentos para retirada do visto americano

Visto Americano, viajar para os EUA, Estados Unidos, Estatua da Liberdade, Nova York, New York, NYOs únicos documentos realmente necessários são o passaporte, os recibos de pagamento e preenchimento do formulário DS-160, o agendamento do CASV, do consulado e comprovantes de renda e de dinheiro em conta para a estadia. Mas você pode ser solicitado, durante a entrevista, a provar as respostas dadas no formulário preenchido. Então, é aconselhável levar diplomas da escolaridade, passaportes anteriores, carteira de trabalho ou contrato social (se tiver seu próprio negócio), escrituras de imóveis, documento de posse de veículos etc.

O que pega é: você tem que provar que tem vínculos fortes no Brasil para não querer ficar por lá clandestinamente e que tem dinheiro suficiente para manter-se pelo período pretendido. Não há regras certas e sabidas para seu visto ser ou não aprovado. Lembrem-se: eles querem você lá para consumir e não para ser consumido.

Como foi o meu processo de retirada do visto

Visto-Americano-Estátua-da-liberdadeO primeiro dia, no CASV, no Alto de Pinheiros, com a data e a hora previamente agendadas pelo site, é muito tranquilo. Não precisa chegar uma ou meia hora antes, como muita gente sugere. O sistema é de primeiro mundo. Por outro lado, não esqueça que você está em São Paulo e qualquer deslocamento é uma incógnita de tempo. Meu horário (e de mais umas 30 pessoas) era às 15h. Como cheguei às 13h40, fiquei quarando no sol, em frente ao prédio, junto com outros brasileiros que adoram uma fila. Pontualmente, às 15h, chamaram os do horário. A entrada foi rápida. Em dez minutos já haviam coletado minhas digitais e feito a foto. Saí às 15h30min. Atentem-se que é proibido entrar com malas e eletrônicos. Celulares são permitidos desligados. Existem guarda-volumes que te cobram R$10 por peça.

No dia seguinte, foi a entrevista, marcada para às 10h, no próprio Consulado Geral dos Estados Unidos, no Morumbi. Aqui, a organização de entrada do CASV não se repetiu: bastava chegar para ser recebido e entrar na fila interna. Chegamos às 9h10min e saímos pelas 14h. Na revista, as pessoas entram de quatro em quatro. Há um detector de metais tipo porta e outro portátil, tipo raquete. Todos passavam pelos dois.

Nós saímos as 14h porque quando entramos no consulado o sistema deles tinha caido. Foi um estresse, pois eles começaram a falar que o sistema não ia voltar tão cedo (de fato demorou) e quando era umas 12h eles falaram que quem quisesse poderia ir embora e davam um papel pra você voltar na proxima semana sem precisar marcar o horário (era só levar esse papel) e quem preferia poderia esperar até no máximo as 15h que era o horário máximo que eles iam esperar o sistema voltar. Enfim, minha família e eu resolvemos ficar, já que tinhamos ido pra São Paulo só para isso. Quando foi 13h20min o sistema voltou e fomos uns dos primeiros a ser atendido.

A entrevista com a atendente foi muito tranquilo, ela perguntou só para onde iamos, o que iamos fazer lá e conferiu nossos dados pra ver se batia com o DS-160 e disse: “Foi concedido o visto americano!”

Minha dica para tirar Visto Americano é: Haja naturalmente e sempre fale a verdade!

E você, já tirou seu visto? Se sim, conte-nos como foi sua experiência, pode ajudar muitas pessoas que estão nessa empreitada!

2 Comentários

2 Comentários em Visto Americano – Como eu tirei o meu

  1. gabyzinhastar
    8 de abril de 2015 às 00:33 (2 anos atrás)

    O visto americano eu nunca tirei, mas o de estudante para a Colômbia sim. O processo também super tranquilo, e toda a parte de documentação é realizada pelo site do Consulado da Colômbia e através do email eles te informam se foi aprovado ou não, e se falta algum documento.

    Para estampar o visto foi super tranquilo, eles me perguntaram quanto tempo que eu ia ficar na Colômbia, o que ia estudar, se já tinha comprado as passagens, se falava bem o idioma e coisinhas minímas. Consegui tirar o meu visto em um mês, contando todo o processo de recolha de documentos até estampar ele.

    Sobre NY a cidade está na minha lista de próximo destino. Não deixe de vir compartilhar todo o processo da viagem.

    Beijos

    Responder
  2. Lilian
    10 de abril de 2015 às 22:57 (2 anos atrás)

    Gabi, realmente para tirar o visto está bem mais tranquilo…Se for para NY o periodo que estiver lá me avise 🙂 Bjbj

    Responder

ENVIE SEU COMENTÁRIO:

Seu e-mail não será publicado *

Comentário *




Efetue o cálculo abaixo para continuar:
Preencha o resultado do cálculo novamente